Plano Integrado de Prevenção das Toxicodependências
para a Cidade de Lisboa

0

1. Gabinete de Apoio Zona Ocidental.2. Gabinete de Apoio Zona Oriental3. Centro de Abrigo do Arco do Carvalhão4. Centro de Abrigo do Beato5. Unidade Móvel – Santa Apolónia6. Unidade Móvel – Estrada de Chelas7. Unidade Móvel – Av. de Ceuta8. Unidade Móvel – Campolide9. Centro de Acolhimento de AlcantraO PLANO INTEGRADO DE PREVENÇÃO DAS TOXICODEPENDENCIAS PARA A CIDADE DE LISBOA  é um instrumento estratégico para a prossecução de políticas que visam criar respostas concertadas ao problema da toxicodependência, bem como às situações de exclusão social geradas por este.O Instituto da Droga e da Toxicodependência, a Camara Municipal de Lisboa, e o Instituto de Solidariedade e Segurança Social entenderam constituir uma parceria que resulta num conjunto estruturado de intervenções que abrangem todos os níveis da prevenção das toxicodependências (prevenção, redução de danos, tratamento e reinserção).Estas medidas incluem-se numa lógica de proximidade, feita por equipas pluridisciplinares de acolhimento triagem e encaminhamento permanentes.Equipas de Rua – equipas diurnas e nocturnas, enquadradas em diferentes projectos dirigidos a problemáticas específicas, e que se caracterizam essencialmente por uma abordagem directa e de proximidade destinadas a promover a redução de riscos, intervindo no espaço público onde o consumo de drogas seja vivido como um problema social. Gabinetes de Apoio – estruturas que concentram serviços especializados de triagem, diagnóstico e acompanhamento em locais fixos de atendimento diurno, que se destinam a contribuir para o diagnóstico e melhoria das condições sócio-sanitárias de toxicodependentes marginalizados e excluídos bem como para o seu encaminhamento social e terapêutico. Unidades Móveis – espaços móveis de prevenção de doenças infecciosas, destinados ao rastreio e tratamento das mesmas; à vacinação da população de risco; à redução do consumo endovenoso e ou fumado de heroína na rua, por via da sua substituição com Metadona.Centro de Acolhimento – espaço residencial temporários destinado a contribuir para o afastamento de ambientes propícios ao consumo. Os centros de acolhimento visam essencialmente a transição de utentes das estruturas de proximidade para estruturas de acompanhamento terapêutico mais estruturado.Centros de Abrigo –  são espaços de pernoita e destinam-se a contribuir para a melhoria das condições de dormida de toxicodependentes sem enquadramento sócio-familiar e para a aproximação destes aos sistemas sociais.

O Plano integra, por fim, projectos de Investigação  e de Avaliação, que visam o estudo e a aferição das intervenções ao evoluir dos problemas na cidade de Lisboa, bem como a  medida da  eficácia dos Programas aplicados, nomeadamente um levantamento, por parte das estruturas de proximidade, que permitirá a curto prazo obter um exacto diagnóstico da situação na cidade de Lisboa e posteriormente realizar intervenções direccionadas para grupos alvo específicos, por exemplo, junto de toxicodependentes arrumadores de automóveis