CONVITE

0

O Instituto da Droga e da Toxicodependência e a Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto têm a honra de convidar V. Exa. para a sessão de lançamento do livro “Consumos Problemáticos de Drogas em Populações Ocultas”, da autoria de Luís Fernandes e Maria Carmo CarvalhoA apresentação da obra terá lugar no Anfiteatro Grande da FPCEUP no próximo dia 29 de Janeiro, às 17 horas.

“Consumos Problemáticos de Drogas em Populações Ocultas”

“É comum dizer-se que os consumos de drogas estão cada vez mais distribuídos por todos os estratos sociais. Esta investigação não contraria esse facto. Evidencia, isso sim, diferenças nestes consumos, salientando o papel que as drogas jogam em cada um deles. Exemplifique-se com as diferenças de autonomia financeira, com reflexo directo quer no acesso à variedade dos contextos, quer nas estratégias de gestão dos consumos. Procurando traçar um quadro geral da paisagem psicotrópica, fala-se daquilo que permanece e daquilo que se altera na sua evolução temporal, e daquilo que é típico dos estratos sociais das zonas up e down.”Esta obra que no próximo dia 29 de Janeiro, às 17 horas, será lançada no Auditório Grande da FPCEUP é o resultado do trabalho de investigação de Luís Fernandes e Maria Carmo Carvalho.Luís Fernandes é professor da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, onde se doutorou em 1997 com a tese “Actores e Territórios Psicotrópicos”. Tem, desde há 18 anos, desenvolvido investigação sobre a ecologia urbana do fenómeno droga, caracterizando a evolução dos seus actores, práticas e contextos.Maria Carmo Carvalho é investigadora do centro de Ciências do Comportamento Desviante da mesma faculdade. Tem desenvolvido investigação na área das drogas, dedicando-se actualmente ao estudo etnográfico de culturas juvenis e sua relação com novos padrões de uso.O Prefácio da obra, do qual apresentamos um extracto, é da autoria de Fernando Negrão, Presidente do Conselho de Administração do Instituto da Droga e da Toxicodependência.“Por norma, ao falar-se de drogas e respectivos consumos, ocorre-nos a imagem do toxicodependente degradado que se arrasta visível e solitário pelas ruas das nossas cidades ou dos nossos bairros.Esta é, infelizmente uma imagem real, mas que constitui somente uma parte do problema relativo à toxicodependência e mais concretamente aos seus consumos.Daí a grande importância desta publicação, onde se revela através de dados concretos aquilo que a maioria de nós sabe, mas que por estar escondido também esquece.

É este estudo demonstrativo de que os consumos de drogas e as respectivas dependências se constituem como um fenómeno transversal, não olhando ao estatuto social ou intelectual, e que é premente pôr um ponto final na ignorância, para que termine a vergonha e, assim, se permita que estes toxicodependentes saiam dos seus “esconderijos” e se encaminhem para as estruturas de tratamento (…).”