Assinatura de Protocolos Municipais de Prevenção

0

8 de Março de 2004Câmara Municipal de Ponte da Barca, às 11 horasCâmara Municipal de Monção, às 12.30 horasGoverno Civil de Vila Real, às 16.30 horas

9 de Março de 2004

Câmara Municipal da Figueira da Foz, às 10 horas

Câmara Municipal de Rio Maior, às 12 horas

8 de Março de 2004Câmara Municipal de Ponte da Barca, às 11 horasCâmara Municipal de Monção, às 12.30 horasGoverno Civil de Vila Real, às 16.30 horas9 de Março de 2004Câmara Municipal da Figueira da Foz, às 10 horasCâmara Municipal de Rio Maior, às 12 horasO Instituto da Droga e da Toxicodependência vai assinar nos próximos dias 8 e 9 de Março a renovação de mais oito Protocolos Municipais de Prevenção, abrangendo municípios de Vila Real, Viana do Castelo, Santarém e Coimbra.Fernando Negrão, presidente do Conselho de Administração do IDT, e Fernando Mendes, vogal do Conselho de Administração e responsável pela área da Prevenção vão estar às 11.00 horas na Câmara Municipal de Ponte da Barca para renovar o PMP assinado com a edilidade e que envolve este município, seguindo-se às 12.30 horas a cerimónia protocolar de renovação do PMP de Monção, na Câmara Municipal local.Já às 16.30 horas, no Governo Civil de Vila Real, serão renovados mais quatro PMP, concretemnte os de Valpaços, Peso da Régua, Alijó e Chaves.Na Terça-feira, dia 9 será a vez de o Instituto da Droga e da Toxicodependência, representado pelo seu presidente, renovar os PMP da Figueira da Foz, às 10 horas da edilidade, e de Rio Maior, cerimónia marcada para as 12 horas na Câmara Municipal de Rio Maior.Estes protocolos estão inseridos nos Planos Municipais de Prevenção Primária das Toxicodependências – PMP – do IDT, um projecto promovido no âmbito do Plano de Acção de Luta contra a Droga e Toxicodependências – Horizonte 2004 com o objectivo de concertar esforços entre o IDT, as Câmaras Municipais e a Sociedade Civil na partilha de responsabilidades na área da Prevenção Primária das Toxicodependências e que, neste momento, totaliza já uma centena de protocolos assinados em todo o País. Os objectivos dos PMP são responder a especificidades locais, valorizar recursos do concelho, garantir a qualidade técnica dos projectos, uniformizar procedimentos técnicos e racionalizar apoios financeiros tendo definidas quatro áreas prioritárias de intervenção: Prevenção em Meio Familiar; Prevenção em Meio Escolar; Prevenção em Espaços Recreativos, de Lazer e Desportivos e Prevenção junto dos Jovens em situação de Abandono Escolar.

A população-alvo dos projectos são, naturalmente, as crianças, jovens, famílias/pais, técnicos das áreas social e da saúde, professores e educadores, dirigentes associativos e agentes de segurança entre outros.